Casa e decoração Shopping Gávea
Dicas culturais

Os 15 anos do Teatro Odisséia

Referência por sua capacidade de promover intercâmbio cultural com artistas do Brasil todo, o Teatro Odisséia chega aos 15 anos retomando o fôlego que o consagrou desde sua abertura, na Lapa, em 2004. Inaugurado com uma apresentação dos Los Hermanos, o palco para shows de médio porte resiste e mostra sua força com um festival que é um presente para a noite do Rio, durante os meses de junho e julho.

O line-up do Festival Teatro Odisséia 15 anos reúne velhos conhecidos da cena indie, em todos os estilos. Vai ter Matanza Inc., Wander Wildner, Face to Face (EUA), Thiago Amud, Moyseis Marques, Gabz, Bloco 7, Hodari, Choice, Gabriel Elias, Carol Biazin, Big Up, Sinara, Aline Lessa, Almir Chiaratti, Dudu Oliveira, Camerata Laranjeiras, AnnaLu & The Skywalkers, No Trauma, Painside, Reckoning Hour, Dark Tower, Brasov, João Ribeiro, Rita Beneditto e Zeca Baleiro.

“Quero ampliar o público e mostrar que estamos abertos a todos os gêneros”, diz Leo Feijó, que reassumiu a curadoria do teatro. Com o modelo de casa de shows enfrentando turbulência nos últimos anos, o Odisséia encontrou três caminhos: tornou-se a principal casa de heavy metal do Rio, continuou trazendo novos artistas brasileiros e entrou na dinâmica das festas, hoje terceirizadas. Retomar a curadoria é um esforço necessário para conferir mais identidade ao teatro.

Por isso, a escolha do gaúcho Wander Wildner para a noite dos 15 anos amanhã, 15 de junho, tem razão de ser. “Um dos principais nomes do rock gaúcho desde os anos 1980, quando foi vocalista da banda Os Replicantes, Wander esteve presente conosco todos esses anos e simboliza a nossa trajetória. É um artista independente, que gerencia a própria carreira. Assim como nossa história”, explica Feijó.

História – Mais de 1,5 milhão de pessoas já passaram pelo Odisséia

Com capacidade para 500 pessoas, o Teatro Odisséia vem investindo em várias linguagens artísticas e prepara uma série de atrações especiais para 2019, quando completa 15 anos de existência. Surgiu um mês antes da reabertura do Circo Voador, em 2004, sendo abraçado por quem consome cultura em toda a cidade.

Ao longo desse período, o público ultrapassou o número de 1,5 milhão de pessoas. Plateia interessada em cultura e altamente engajada nas mídias sociais. No palco, foram mais de 2 mil bandas e artistas solo, muitos dos quais fizeram e fazem a história da música brasileira e internacional, além de DJs, artistas visuais, performances e outras manifestações artísticas.

Respondendo a uma forte demanda por espaços de porte médio no Rio de Janeiro, o Teatro Odisséia organiza shows, festas, lançamentos, exposições, cineclubes, feiras e oficinas e tem parceiros como o Instituto Gênesis da PUC-Rio.

Do samba ao heavy metal, da música pop e eletrônica à bossa nova, música latina, rock, hip hop, funk, reggae, blues e jazz. Todos os estilos sempre foram bem-vindos. Entre as atrações internacionais, o palco já recebeu nomes como Lee Ranaldo (guitarrista do Sonic Youth), Nada Surf, Marky Ramone (baterista dos Ramones), Jello Biafra (Dead Kennedys), CJ Ramone, The Skatalites, The Gift (Portugal), Camille (França), Kadavar, Obituary, Delain e muitos outros, de diversos países.

No plano nacional, iniciou as atividades com Los Hermanos, Miúcha,Teresa Cristina, Pedro Luís, Paralamas do Sucesso, Otto, Plebe Rude, Wander Wilder, Marcelo D2, Charlie Brown Jr, Autoramas, Fino Coletivo e artistas como Banda Black Rio, Hyldon e Luiz Melodia, passando por Mundo Livre S / A, Eddie e Los Sebozos Postizos (Nação Zumbi tocando Jorge Ben), Lan Lan e seu Moinho da Bahia (com Emanuelle Araújo e Toni Costa) e outros.

Além disso, o Odisséia é pioneiro no apoio aos blocos do novo Carnaval de Rua carioca, ao abrir espaço para shows de grupos como Céu na Terra, Suvaco de Cristo, Mulheres de Chico, Bangalafumenga e Quizomba. Também recebe festas com diferentes estilos, com DJs como Marcelinho Da Lua, Tati da Vila, Zé Octavio e, mais recentemente, Lindote e Buba e produções que estão entre as mais conhecidas da cidade, como Go Party!, ToMorroLand, PQP!, Surububa, Party of Thrones e outras, que atraem mais de 1.500 jovens todos os fins de semana.

Dialogando com novos parceiros e retomando antigas vocações artísticas e de conteúdo, o Teatro Odisséia quer se fortalecer e se consolidar como um dos espaços de porte médio mais importantes da América Latina.

Informações
Av. Mem de Sá 66, Lapa, Rio de Janeiro
+55 21 2224-6367
teatroodisseia.rio@gmail.com
www.facebook.com/teatroodisseia

Serviço Wander Wildner
Wander Wildner: Festival Teatro Odisséia 15 Anos
Dia 15/06, sábado.
Abertura da casa: 19h30m. Show: 21h
Classificação: 18 anos
Ingressos: R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia-entrada ou antecipado)
Aceita cartões de débito e crédito.
Passaporte para todos os shows do festival: R$ 100.

O Teatro Odisséia não tem bilheteria para venda física de ingressos, apenas nas plataformas digitais.
Vendas de Wander Wildner na Sympla, pelo link: https://www.sympla.com.br/wander-wildner

 

Me siga nas redes sociais ;)

Instagram: @thailisemonteiro | @acaradorio
Facebook: www.facebook.com/blogacaradorio
Twitter: @thailisecosinha
Youtube: www.youtube.com/user/acaradoriopontocom

Booking.com

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe um comentário

CURTA A CARA DO RIO NAS REDES SOCIAIS E INSCREVA-SE PARA RECEBER A NOSSA NEWSLETTER