Eventos

Meu primeiro dia de Rock in Rio 2017

rockinrio day 1_destaque

Meu primeiro Rock in Rio… nem acredito que demorei tanto para vir nesse grandioso evento morando aqui há tanto tempo! Mas cá estou eu, muito feliz por poder estar aqui compartilhando isso com vocês, mais um check da minha listinha de coisas para fazer antes de morrer ;)

Como irei ainda mais dois dias no festival, esse primeiro dia cheguei só às 17h. Mas me arrependi de não ter chegado mais cedo, porque as filas são grandes pra tudo, principalmente para agendar os brinquedos, que não consegui ir em nenhum porque já estava com todos os horários preenchidos… Próximo dia é chegar 14h no portão e correr para a Tirolesa!

A sensação de participar de eventos como esses no seu país e na sua cidade é, sem dúvida, de arrepiar, incrível demais. É impressionante como isso nos faz esquecer todos os problemas da vida e os que a cidade vêm passando. Infelizmente estamos enfrentando uma guerra na Rocinha e outras comunidades no Rio e isso é bastante entristecedor, fora todos os problemas de segurança… mas vamos em frente com cautela e otimismo porque a vida não pode parar.

rockinrio day 1_1

Fui de BRT nesse primeiro dia, saí no início da tarde e, como ele fica pertinho da minha casa e moro na Barra, foi tranquilo na ida. O trânsito já estava começando a ficar caótico na Barra perto das 16h. Apesar de todos os ônibus saírem bem cheios do Jardim Oceânico, tinha um atrás do outro, então a chegada foi rápida e a animação garantida. Só achei que faltou uma sinalização maior ali na estação. Aí vem a parte chata: tem filas e filas pra tudo nesses eventos, então nem adianta se estressar, é ter paciência e seguir o fluxo. Desde a saída da estação do BRT (montada para o evento) até a porta de entrada da Cidade do Rock, anda-se muito e isso dura aproximadamente meia hora, porque tem a fila para pegar a pulseira de volta do BRT, fila para revistar as bolsas e a fila para validar a pulseira. O percurso é longo!

rockinrio day 1_2

Mas passando o letreiro do Rock in Rio e pisando na entrada, tudo vira festa! Que energia boa demais, senti a mesma coisa nas Olimpíadas. A organização está de parabéns, não tem o que falar da estrutura. Muita opção para comer (beber nem tanto), tem post aqui sobre isso, muito espaço para estender canga, sentar no chão, banheiros limpos a todo momento, estrutura da área VIP e atrações nota mil. A única coisa é que se quiser ir nos brinquedos, esquece chegar muito depois de abrirem os portões (14h), porque os próprios funcionários que já estão lá dentro aproveitam para agendar suas atrações e têm limite de agendamentos no dia, então às 17h todos os brinquedos já tinham praticamente encerrado as marcações.

Nesse primeiro dia, tive a oportunidade de ficar no camarote da Doritos e da Heineken. Muito bom poder curtir os shows dali, sem dúvida, mas o gramado é o melhor lugar para ver de pertinho as atrações do Palco Mundo, não tem jeito! São sete bandas de garagem no Doritos Garage, pocket shows com os vencedores da promoção Doritos Garage + convidados. Tudo isso no intervalo dos shows do Palco Mundo, num lounge muito gostoso.

rockinrio day 1_5 rockinrio day 1_7 rockinrio day 1_8

rockinrio day 1_6

Nairoquinha e Edu Madeira do portal @embarquenaviagem

rockinrio day 1_4

Depois partimos para o camarote da Heineken, com shows ao vivo de rock, bandas ótimas animando o espaço, chopp geladinho servido por holandeses (e todo aquele ritual Star Serve – saiba mais aqui), comidinhas incríveis e ainda uma torre de água fresquinha por conta da Heineken. Lugarzinho disputado esse!

rockinrio day 1_9 rockinrio day 1_10

Esqueci de falar, a queima de fogos logo quando começa a festa e quando termina faz a gente se sentir na Disney, lindo e emocionante! Dá um orgulho danado saber que tudo isso foi idealizado e organizado por brasileiros.

rockinrio day 1_11

O show de drones formando vários objetos no ar também é imperdível. Todos os dias, no intervalo entre o segundo e o terceiro show do Palco Mundo, o público é surpreendido por um moderno show de luzes nos ares. Durante 9 minutos, 100 drones, controlados por quatro pilotos a 200 metros do chão, encantam a multidão formando desenhos coloridos e temáticos, como arcos equalizadores, ondas sonoras, além da famosa guitarra-símbolo e a assinatura do festival. A trilha sonora, criada pela orquestra austríaca Passion For Life, inclui música clássica e bossa nova, terminando com o tema do Rock in Rio.

Só tenho uma coisa a dizer: não morra sem antes ir a um Rock in Rio! Imperdível, fantástico, sem palavras para explicar o sentimento de estar ali vivendo isso e assistindo aos shows de bandas que fizeram parte de toda uma vida! Vale todo o valor pago e o cansaço das horas e horas de caminhada até chegar lá. Confira nos vídeos abaixo um pouquinho do clima desse evento:

Fim de semana tem mais!

Beijos da Thata

Me siga nas redes sociais ;)

Instagram: @thailisemonteiro
Facebook: www.facebook.com/blogacaradorio
Twitter: @thailisecosinha
Youtube: www.youtube.com/user/acaradoriopontocom

Você pode gostar também