O Primeiro Shopping de Containers da Zona Sul Carioca
Destaque Gírias cariocas

De onde vem o sotaque carioca

Não importa em qual lugar do mundo esteja, você vai reconhecer um carioca assim que ele soltar o seu famoso chiado inconfundível! Goxxxtoso, xixxxburguer, exxxpírito, felixxxx… e por aí vai! Mas você sabe a origem do sotaque carioca?

Como o Rio foi sede da corte portuguesa entre os anos 1808 e 1821, nesse período ficaram impregnadas algumas características na fala. Não à toa, o sotaque carioca é considerado o mais próximo do português de Portugal. Os dialetos africanos falados por mulheres e homens escravizados também tiveram forte influência.

A característica mais famosa do sotaque carioca é, sem dúvidas, o “s” que soa como um “x”, ganhando maior força e extensão. A letra “r” também é pronunciada de maneira diferente, mais forte e seco. Presta atenção num carioca falando “merrrrmão”, “lerrrrdo”, “porrrrta” (bem diferente do meu “paulistanês” mais caipira – sim, eu não falo como o Supla, mas com o “r” de caipira do interior de São Paulo… influências dos avós do interior de Goiás).

Tanto o sotaque fluminense quanto o português apresentam a tendência de reduzir as vogais /e/ e /o/ para /i/ e /u/ quando átonas, um ritmo acentual de fala (sílabas átonas de menor duração que as tônicas) e palatalização da s e z em fim de sílaba (o característico chiado dos cariocas).

É importante lembrar que os sotaques estão relacionados à forma coloquial da língua, ou seja, um jeito informal de empregá-la.

Os detalhes informais da fala, tais como as gírias, jargões e abreviações, em conjunto com a pronúncia, formam o que conhecemos por sotaque.

As gírias de carioca

Na fala carioca, é comum escutarmos palavras como “maneiro”, “irado”, “caô”, “partiu”, “demorou” e “mermão”.

A característica mais famosa do sotaque carioca é, sem dúvidas, o “s” que soa como um “x”, ganhando maior força e extensão. A letra “r” também é pronunciada de maneira diferente, mais forte e seco.

A forma como as vogais são faladas também varia no dialeto carioca: “a”, “e”, “i” e “o” são abertas, acentuadas e prolongadas durante a pronúncia. É comum ouvirmos “tiatro” em vez de “teatro”, por exemplo.

O carioca também tem mania de aumentativo, uma outra característica muito comum que é o acréscimo do “ão” no final de algumas palavras. É comum ouvirmos por aqui “malzão”, “vacilão”, “bonzão” e outros aumentativos feitos com adjetivo. Veja mais gírias aqui.

E aí? Tem alguma gíria carioca que você mais gosta? Conta nos comentários.

 

Fonte: estudopratico.com.br

Beijos da Thata

RESERVE SUA HOSPEDAGEM NO RIO AQUI!
Ao fazer a sua reserva no Hurb.com através deste ou qualquer outro link no meu blog, você não paga nada a mais por isso. E tem mais: ainda ajuda a manter o blog A Cara do Rio sempre atualizado e recheado de dicas pra você. Recebo uma pequena comissão a cada hospedagem dos nossos leitores e você paga o mesmo preço se fizer diretamente no site deles.

SE VOCÊ AMA O RIO COMO EU, PARTICIPE DO GRUPO DO BLOG A CARA DO RIO NO FACEBOOK!

Me siga nas redes sociais ;)

Instagram: @thailisemonteiro | @acaradorio
Facebook: www.facebook.com/blogacaradorio

Você pode gostar também

Sem comentários

Deixe um comentário

CURTA A CARA DO RIO NAS REDES SOCIAIS E INSCREVA-SE PARA RECEBER A NOSSA NEWSLETTER