Passeios

5 trilhas para fazer no Rio de Janeiro

Destaque_Trilha Pao de Acucar

Galerinha da natureza!

Tenho que compartilhar com vocês esse post do malapronta.com.br! Lendo a matéria hoje, me deu mais vontade ainda de fazer esse tipo de programa. Eu tenho uma vontade louca de sair por aqui no final de semana para fazer trilhas, mas sempre aparece algo em cima da hora e não conseguimos nos programar a tempo. Sabemos que é preciso se programar direitinho pra fazer qualquer programa no Rio aos finais de semana, principalmente trilhas, caminhadas até cachoeiras, etc. Você precisa procurar uma agência especializada ou um grupo de guias que sejam experts nesse tipo de atividade para não cair em furadas nem tornar o passeio um pesadelo, já que pra isso é preciso ter um bom preparo físico, roupas adequadas e muita disposição.

Como ainda não consegui fazer nenhuma trilha (acho que vou ficar com a mais basiquinha… rs), vão aí as dicas dos lugares pra vocês, se forem me contem tá? Adoro saber o que acharam dos passeios e dicas que posto aqui e também ver fotinhos no Instagram :)

 

Trilha do Corcovado

Indicada especialmente aos viajantes com maior preparo físico, esta trilha é de nível difícil, com duração de cerca de 3 horas até o cume, passando por trechos de rocha exposta, onde é necessário o apoio das mãos.

Trilha do Corcovado

A excursão começa no Parque Laje, onde já é possível apreciar a beleza arquitetônica do Solar Henrique Laje, prédio que serve de abrigo para a Escola de Arte. Ao longo do trajeto, os aventureiros atravessam a floresta em caminhos formados por ruínas de pedra, alternando trechos de subida íngreme com partes de pouca inclinação. Depois do esforço, a compensação: no alto dos seus 704 metros de altitude, os excursionistas são abençoados pela estátua do Cristo Redentor que os recebe de braços abertos.

 

Pedra da Gávea

A Pedra da Gávea é tida como a maior rocha de granito gnaise à beira mar em todo o mundo. Além do título, esta característica geológica e geográfica lhe confere um charme todo especial: a beleza deslumbrante do cenário formado pelo encontro da orla carioca com as escarpas do maciço da Tijuca, do qual ela faz parte.

Pedra da Gavea

Com duração média de 6 a 8 horas, a caminhada na trilha da Pedra da Gávea é pesada e exige muito preparo físico. Só de subida, são 3 horas, sendo que alguns trechos são expostos ao sol e outros são tão íngremes que requerem o uso das mãos.

O passeio passa pela “Cabeça do Imperador”, como é conhecido o cume da Pedra da Gávea e segue por entre a floresta de Mata Atlântica. No percurso, os aventureiros avistam árvores centenárias, ruínas históricas, grutas e passam pela famosa “Carrasqueira”, um intervalo que pode ser definido como “escalaminhada”, que exige o uso de equipamentos de escalada para garantir a segurança de todos.

Lá do alto, a visão não pode ser mais incrível: a recompensa é formada por um panorama geral da Barra da Tijuca, Jacarepaguá, São Conrado, Zona Sul, Baia de Guanabara, e em dias com boa visibilidade a Região Serrana e o Dedo de Deus.

 

Trilha do Costão do Pão de Açúcar

Também de nível difícil, a trilha do Costão do Pão de Açúcar requer experiência e bom preparo físico por parte dos aventureiros. Isso porque, apenas depois 40 minutos de caminhada, se tem acesso a um trecho vertical de aproximadamente 20 metros que é transportado com auxílio das mãos, utilizando ainda equipamento de segurança apropriado.

Trilha Pao de Acucar

Depois disso, a caminhada segue por trechos que alternam entre terreno de terra e rampas de pedra até chegar ao topo do morro do Pão de Açúcar. Com 396 metros de altura, lá de cima, é possível avistar boa parte do Rio de Janeiro como: Praia de Copacabana, Enseada de Botafogo, Aterro do Flamengo, centro da cidade, Niterói e suas praias oceânicas, as ilhas Cagarras e nos dias mais claros a Serra dos Órgãos e o imponente Dedo de Deus.

 

Trilha da Pedra Bonita

A principal dificuldade dessa trilha pode ser encontrada nos trechos expostos ao sol, além de alguns intervalos escorregadios, mas nada muito preocupante para quem gosta de desafio e quer, depois de 3 horas caminhada, conhecer maravilhas escondidas no interior da mata, como regiões de replantio e mirantes, de onde é possível avistar vários picos do Parque Nacional da Tijuca e parte da orla carioca.

Trilha Pedra Bonita

A caminhada da Pedra Bonita é um dos passeios mais agradáveis de dentro do parque, e começa num calçamento rústico de pedras feito durante a colonização, seguindo por uma “curva-de-nível” até o cume. É lá do alto que saem os voos livres, um dos passeios mais procurados no Rio de Janeiro.

 

Praias Selvagens e Pedra da Tartaruga

Com até seis horas de duração, o objetivo desta trilha é passar por algumas das praias mais desertas do Rio de Janeiro. São poucos trechos íngremes, de pouca inclinação, ao longo do caminho que contorna o Pico de Guaratiba. Ao longo do trajeto, os viajantes podem parar em mirantes naturais para observar um alongado “braço de areia” que adentra o mar. Estamos falando da Restinga da Marambaia, área militar que abriga um dos ecossistemas de restinga mais bem preservados de todo litoral carioca.

praias selvagens e pedra da tartaruga

No alto da Pedra da Tartaruga é possível descer de rapel 40 metros até sua base. Continuando a caminhada, o trajeto passa pelas praias do Perigoso, praia do Meio e praia Funda até a praia do Inferno.

Para saber mais sobre estas e outras trilhas no Rio de Janeiro, procure por agências especializadas neste tipo de passeio, lembrando que contar com o apoio de guias é sempre útil, para evitar problemas, especialmente em lugares de mata fechada. Depois de tomar os cuidados necessários, é só curtir a sensação de estar em um dos lugares mais belos do Brasil!

Crédito das imagens: Shutterstock.com

Gostou?

Me siga nas redes sociais ;)

Instagram: @thailisemonteiro
Facebook: www.facebook.com/blogacaradorio
Twitter: @thailisecosinha
Youtube: www.youtube.com/user/acaradoriopontocom
Snapchat: thataacaradorio

 

Informações úteis:

Aluguel de carro no Rio: www.rentalcars.com

Onde ficar no Rio: www.booking.com/riodejaneiro

Você pode gostar também