Casa e decoração Shopping Gávea
Destaque Passeios

Lugares para sair da mesmice em uma viagem ao Rio de Janeiro

Aqui vai uma listinha de lugares para sair da mesmice, pouco explorados numa viagem ao Rio de Janeiro. Tenho certeza que vão adorar, tem muitos lugares bacanas para conhecer, além dos tradicionais cartões postais da Cidade Maravilhosa que já falei muito por aqui.

1. Ilha da Gigoia

A Ilha da Gigoia fica na Barra da Tijuca e é um pequeno paraíso escondido dentro da cidade. Eu, mesmo morando na região, fui conhecer só anos depois. O local tem cerca de 3 mil habitantes e parece uma cidade perdida em meio à mata, isso quer dizer que é possível ter problemas com luz e telefone, ok? Mas o sossego e a tranquilidade que encontramos ali não tem preço! Só para se ter ideia, só é possível chegar lá de barco, você pega eles ali atrás da Unimed, pertinho da estação de metrô Jardim Oceânico. Aí já conseguimos ter ideia de como a aventura é desligada do restante do mundo. A dica é pegar um sábado ou domingo para almoçar ou jantar num dos vários bares e restaurantes charmosos que a ilha oferece. Fui em dois momentos, sempre para conhecer alguns pratos do festival Comida Di Buteco, e voltei apaixonada. Não dá vontade de sair dali… ainda mais sabendo que é no meio da cidade (eu gosto de sossego de vez em quando, mas preciso ter o caos em volta! rs). O Bar Caiçara, Bar do Cícero e Cais Bar são ótimas pedidas.

2. Trilha da Pedra Bonita

Essa é uma boa conhecer porque vai ser um passeio dois em um: conhecer a rampa de onde saem os vôos de asa delta, que já tem um visual lindo, e de quebra fazer a trilha, que é considerada leve a moderada (uma hora de caminhada aproximadamente), para ver a cidade de um ângulo arrebatador. E não precisa de guia, mas ir em grupo é mais seguro e divertido, claro. Você pode ver detalhes sobre essa trilha aqui. O início dela fica no estacionamento da Estrada da Pedra Bonita e, ao completá-la, você terá subido quase 700 metros de altura. Vale muito a pena!

3. Parque das Ruínas

Um centro cultural no bairro de Santa Tereza, mantido pela prefeitura do Rio de Janeiro e que reúne diversas expressões artísticas. Tem atividades para todos os gostos: exposição de artes, música, dança, cinema e artes cênicas num casarão belíssimo, que virou museu, instalado em meio às ruínas de um antigo palacete, como muitos no Rio. Os jardins são um convite delicioso para relaxar. Ainda tem terraços panorâmicos e um mirante com essa vista incrível da Baía de Guanabara, bairro da Lapa e do Centro da cidade. Falei dele aqui nesse post.

4. Ilha Fiscal

Ainda não fui até lá, mas fiz passeios de barcos ao seu redor, pegando um pôr do sol belíssimo, e posso dizer que é demais, coloque na lista! A Ilha Fiscal fica no interior da Baía de Guanabara e pode ser vista de cima por quem pousa de avião no aeroporto Santos Dumont (já tirei inúmeras fotos). Erguido por trabalhadores escravos, o castelo ali presente foi utilizado por muito tempo para a inspeção de cargas que chegavam à cidade, dada a sua posição estratégica diante do cais da Praça XV. A edificação abrigou um evento curioso da história do Brasil: o último baile do império, realizado em 9 de novembro de 1889, apenas seis dias antes da Proclamação da República. Aproveite para apreciar as construções históricas.

5. Rio Scenarium

Meu bar queridinho na Lapa, não só por ser um dos mais famosos, principalmente para turistas, mas porque foi um dos primeiros que visitei quando cheguei ao Rio de Janeiro e guardo um carinho profundo. Indico para todos que gostam de samba do bom, comidinhas e cerveja gelada, além da feijoada aos sábados (todo primeiro sábado tem uma especial, que é quando acontece a Feira do Lavradio). Esse bar tem um ambiente variado e costuma agradar diversos públicos, porque não toca apenas samba quando tem shows ao vivo, ele também apresenta diferentes tipos de músicas divididos em seus ambientes, vai de MPB ao eletrônico. Fica num casarão histórico da região, com uma decoração linda, cheia de objetos antigos garimpados por anos e muitos deles lembram a nossa infância, é uma viagem gostosa no tempo. Faz parte do Grupo Scenarium e tem uma programação musical excelente, confira no site oficial.

Foto: Guia Cultural Centro do Rio

6. Real Gabinete Português de Leitura

Quem visita o centro histórico do Rio, não pode deixar de conhecer esse prédio lindo de 1887, que abriga o Real Gabinete Português de Leitura. Dentro é tão deslumbrante, que ele faz parte da lista das vinte bibliotecas mais bonitas do mundo! A seleção é da revista americana Time. Mas não é só pela beleza que a biblioteca se destaca, o gabinete guarda o maior volume de obras lusitanas fora de Portugal, com mais de 350 mil obras. Entre elas, um exemplar da primeira edição de Os Lusíadas, de Luis de Camões, impresso em 1572. É ou não é para os amantes de História e curiosos de plantão colocarem esse lugar no roteiro? Tem post completinho sobre minha visita aqui.

7. Vista Chinesa

O monumento da Vista Chinesa foi construído no início do século XX em homenagem aos chineses e a importação do cultivo de chá no Brasil, fica no Alto da Boa Vista e oferece um visual lindo da cidade, muitos ciclistas e esportistas vão até o topo pedalando ou correndo para se exercitarem. Subidinha boa, mas a recompensa é demais, olha só essa vista. Dá para ir de carro ou fazer a trilha, de fácil acesso e totalmente pavimentada, mas ressaltando, é uma subida exigente, íngreme.

8. Pedra do Pontal

A Pedra do Pontal é uma pequena ilha que fica entre a Praia da Macumba e a Praia do Recreio dos Bandeirantes, na região da Barra da Tijuca. Ela é ligada ao continente por uma faixa de areia super estreita, que some quando a maré está alta. Para chegar até o cume (127m de altura), é preciso fazer uma trilha leve (aproximadamente 25 minutos), mas que no final exige um pouco de força nos braços, pois a última subida só é possível através de uma corda. Quando há guias presentes, a corda sempre está disponível e eles checam a segurança dela antes de subir, mas se for por conta própria, é possível não ter nenhuma corda e você não conseguirá chegar ao topo, perdendo o melhor do visual. Eu fui fazer rapel (recomendo até para quem tem medo de altura, sério!) porque é um lugar bom para iniciantes, mas você pode apenas subir na pedra para admirar mais um visual maravilhoso do nosso Rio de Janeiro. Nesse post tem detalhes de tudo, se quiser fazer rapel.

E aí, gostou das sugestões? Escreva nos comentários se já foi a algum lugar desses e o que achou.

 

Beijos da Thata

Me siga nas redes sociais ;)

Instagram: @thailisemonteiro | @acaradorio
Facebook: www.facebook.com/blogacaradorio
Twitter: @thailisecosinha
Youtube: www.youtube.com/user/acaradoriopontocom

Booking.com

Você pode gostar também